07/08/2009

COMO EU VEJO DEUS!...

Eu acredito em Deus!...


Mas não sei se o Deus em que eu acredito é o mesmo Deus que acredita a professora, a porteira, ou o cientista.


O Deus que eu acredito não foi globalizado.


O Deus com que eu converso não é uma pessoa, não é pai de ninguém.


É uma ideia, uma energia, uma eminência.


Não tem rosto, portanto não tem barba.


Não caminha, portanto não carrega o cajado.


Não está cansado, portanto não tem trono.


O Deus que me acompanha não é biblico.


Jamais se deixaria resumir por dez mandamentos, algumas palavras e um pensamento que não se renova.


O meu Deus é tão superior quanto o Deus dos outros.


Mas a sua superioridade está na compreensão das diferenças, na aceitação das fraquezas e no estímulo da felicidade.


O Deus em que eu acredito ensina-me a guerrear conforme as armas que tenho e detecta em mim a honestidade dos actos.


Não distribui culpas a granel :


as minhas são umas as do vizinho são outras e a nossa penitência é a reflexão.


Ave


Maria, Pai Nosso, isso qualquer um decora sem saber o que está dizendo.


Para o Deus em que eu acredito, só vale o que se está sentindo.


O Deus em que eu acredito não condena o prazer.


Se Ele não tem controle sobre enchentes, guerrilhas e violências, se não tem controle sobre traficantes corruptos e vigaristas, se não tem controle sobre a miséria, o cancro e as mágoas então que Deus seria Ele se ainda por cima condenasse o que nos resta: o lúdico, o sensorial, a líbido que nasce com toda a criança e se desenvolve livre , se assim o permitirem.

O Deus em que eu acredito não é tão bonzinho.

Castiga-me e deixa-me uns tempos sózinha

.

Não Me abandona, mas exige-me mais do que uma visita à igreja, uma flexão de joelhos ou uma doação aos pobres.

Cobra caro pelos meus erros e não aceita promessas performativas, como carregar uma cruz gigante nos ombros, por exemplo.

A cruz pesa onde tem de pesar dentro.

É onde tudo acontece e Este é o Deus que me acompanha.

Um Deus simples...

Deus que é Deus não precisa de ser difícil e distante.

Sabe-tudo e vê-tudo.

Meu Deus é discrecto e optimista.

Não se onde ao contrário aparece principalmente, nas horas boas para incentivar, para me fazer sentir o que vale um pequeno momento glorioso, um abraço, um amigo, um,a música na hora certa, um silêncio

Meu Deus é humilde...

Não posso imaginar um Deus repressor e não posso imaginar um Deus que não sorri.


PORQUE QUEM NÃO SORRI

NÃO É TEU CÚMPLICE



(Martha Medeiros)



4 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

ana, eu também acredito em Deus, ele é o meu guia.
Um ótimo fim de semana pra você
Beijos

BlueVelvet disse...

Querida Ana,
como sabe não tenho andado na net. Por mero acaso ontem fui ao meu blog e vi o recado que deixou no meu mural.
Venho atrasada, mas venho.
Suponho que já tenha feito a cirurgia. Se não fez desejo de todo o coração que corra tudo bem e que volte depressa para casa.
Muitos beijinhos

Je Vois la Vie en Vert disse...

Amo Deus sendo o meu Pai e amo Jesus, meu irmão. E nada nem ninguém me pode tirar este amor por mais que se pode dizer ou criticar.

Também escrevi um post sobre Deus no meu penúltimo post. Engraçado esta trasmissão de pensamentos, não é, querida amiga ?

Beijinhos


Verdinha

Elcio Tuiribepi disse...

Oi...muito bonito o texto...tenho Deus dentro de mim acho que dessa maneira
Bom de ler e de se entender...
Um abraço na alma